Produtos Finais da Glicação Avançada (AGEs)

Os AGEs são células protéicas que, quando ligadas a açúcares, podem se transformar em radicais livres prejudiciais à saúde.

Artigo publicado por Bruna Lunardi nas categorias: Dicas

Você que está sempre ligada à prevenção do envelhecimento, certamente já ouviu falar na sigla AGE, do inglês, Advanced Glycation End-produts, ou Produtos Finais da Glicação Avançada. Tal glicação é um mecanismo fisiológico natural, irreversível e lento capaz de atingir todas as células protéicas do nosso organismo, fazendo com que sofram alterações químicas e funcionais, gerando os temidos radicais livres, responsáveis não apenas pelo envelhecimento precoce da pele, como também pela proliferação de doenças. Sendo assim, entenda um pouco mais sofre os Produtos Finais da Glicação Avançada (AGEs) nesse post:

produtos-finais-da-glicacao-avancada1-jpg-crdownload

O Que São os AGEs

Os Produtos Finais da Glicação Avançada são compostos tóxicos que se formam a partir de reação não enzimática entre açúcares redutores, fosfolipídeos, ácidos nucléicos ou proteínas, o que é denominado no meio médico como reação de Maillard. Tal reação ocorre naturalmente no nosso organismo, mas quando a produção de AGEs é excessiva, pode causar doenças porque transforma as propriedades funcionais e químicas das inúmeras estruturas biológicas, o que promove inflamações, estresse oxidativo e alteração nas funções das proteínas.

O Que o AGE Pode Causar

Quando há um excesso de AGE no organismo, pode acontecer a rigidez das artérias, inflamações, aterosclerose e disfunção endotelial, além de fortes evidências de que possa provocar doenças renais, problemas cardiovasculares e diabetes.

E se você é uma pessoa vaidosa, a alta produção de AGE é responsável pela oxidação da pele, o que produz um desgaste nas células, danificando os ácidos nucléicos, as membranas lipídicas e as proteínas. Assim, a pele fica mais ressecada e forma os famosos vincos ou linhas de expressão, que chegam a formar as rugas.

Como o AGE é Consumido

Infelizmente, a maior fonte de AGEs acontece por meio da alimentação, sendo que cerca de 10% deles são absorvidos e dessa porcentagem, 2/3 ficam retidos no organismo. O restante é eliminado através da urina, em um período de 48 horas. Vários fatores podem influenciar na formação de AGEs na alimentação como o modo de preparo, o tempo e a temperatura de cozimento e a escolha dos produtos.

Quanto mais quente é a temperatura, mais AGEs são formados e é por isso que as frituras se encontram no topo dos alimentos mais maléficos à nossa saúde, pois aumentam em até 5 vezes a quantidade de AGEs. Portanto, prefira cozinhá-los no vapor, ou se for o caso de legumes, coma-os crus.

Com relação à composição do alimento, evite os ricos em gordura como margarina, manteiga e queijos muito amarelos como o parmesão se quiser ficar livre de patologias.

Como Evitar a Formação de AGEs

Para evitar a formação excessiva de AGEs, além de mudar a sua alimentação, incluindo alimentos naturais e mais saudáveis, de preferência orgânicos, escolha os que têm função antioxidante, pois esses lutarão contra os radicais livres, deixando o seu organismo mais forte e saudável. Os principais são a aveia, o açafrão, o azeite, as frutas cítricas e as vermelhas, a linhaça, o óleo de gergelim, os peixes, o pepino e as sementes de abóbora. Com isso, você poderá ter uma vida mais abundante e cheia de saúde.

Bruna Lunardi

Autora

Bruna Lunardi tem 55 anos e trabalha com métodos faciais convencionais e alternativos há mais de 20 anos.



Comente!




*Campos obrigatórios