Microagulhamento Renova a Pele?

O microagulhamento rejuvenesce a pele ao estimular a produção de colágeno, substância que firma a pele.

Artigo publicado por Bruna Lunardi nas categorias: Pele

Com o passar do tempo, nossa pele vai perdendo a capacidade de produzir colágeno e elastina, substâncias que dão firmeza e elasticidade à pele. Quando isso acontece, a pele fica ressecada e os primeiros sinais de envelhecimento começam a aparecer: as linhas de expressão e as rugas. Mas como ninguém quer envelhecer, a indústria cosmética cria novos tratamentos a cada dia, dentre eles, o mais em voga é o microagulhamento, também conhecido como Indução Percutânea de Colágeno (IPCA), que utiliza microagulhas ou um equipamento chamado Roller, que contém várias agulhas, para estimular a produção de colágeno. Portanto, nesse post, falaremos um pouco sobre o microagulhamento:

microagulhamento-renova-a-pele

Como Funciona o Microagulhamento

O tratamento com microagulhamento funciona da seguinte forma: o Roller, que possui inúmeras microagulhas, é passado no local afetado, causando microperfurações na pele, o que induz um processo inflamatório na região com capacidade de estimular os fibroblastos, células que produzem colágeno. Dessa forma, além de auxiliarem a reduzir as linhas de expressão e as rugas, também pode diminuir as manchas no rosto, especialmente os temerosos melasmas, inclusive aqueles com difícil solução. Isso porque, além da indução percutânea do colágeno, o microagulhamento promove a angiogênese, que é a criação de novos vasos sanguíneos e o aumento da vasodilatação, que melhora a oxigenação e a nutrição dos tecidos novos.

Tratamentos Com Microagulhamento

Além de rejuvenescer a pele, o microagulhamento é indicado também para o tratamento de: melasmas, cicatrizes de acne, rugas, estrias, melhorar a textura da pele e os poros, alopecia e flacidez. Portanto, ele pode ser realizado tanto no rosto quanto em todas as partes do corpo, incluindo o couro cabeludo, servindo para o estímulo da circulação do sangue da região.

Como é Feito o Microagulhamento

Antes de mais nada, é realizada uma assepsia e higienização da região em que o microagulhamento será feito e, em seguida, conforme o tratamento, são escolhidas as agulhas. Então, o Roller é passado na vertical, na horizontal e nas diagonais direita e esquerda da localidade afetada, sendo 5 vezes em cada direção. Para tanto, é utilizado um cosmético apropriado para cada tipo de pele e de tratamento antes do Roller. Quando o procedimento é feito na face, depois da higienização e da aplicação do anestésico, é aplicada a IPCA várias vezes em todo o rosto. Conforme a necessidade, as agulhas podem variar de tamanho.

Processo de Recuperação

Devido à utilização de agulhas no procedimento, ocorre um leve inchaço e vermelhidão na pele de acordo com o tipo da aplicação. No entanto, ao compararmos com o laser, a recuperação do microagulhamento é mais rápida.

Quem Realiza o Procedimento

Como o microagulhamento é um tratamento invasivo, deve necessariamente ser realizado por um profissional habilitado para que a avaliação, as indicações e as contraindicações sejam feitas corretamente para não haver problemas de saúde. Ou seja, o profissional indicado é o médico dermatologista ou um cirurgião plástico especializado na técnica. Além deles, somente os fisioterapeutas dermatofuncionais especialistas em microagulhamento são recomendados.

O Tratamento é Dolorido?

Por se tratar de inserção de agulhas, mesmo que finas, é claro que o tratamento causa um certo incômodo, principalmente nas áreas mais sensíveis. Porém, é uma dor bastante tolerável, pois o tamanho das agulhas é bem insignificante, especialmente aquelas com apenas 0,2 ou 0,3 centímetros. Porém, nos tratamentos com agulhas de 0,5 centímetro, a dor torna-se mais intensa.

Bruna Lunardi

Autora

Bruna Lunardi tem 55 anos e trabalha com métodos faciais convencionais e alternativos há mais de 20 anos.



Comente!




*Campos obrigatórios